Katy Perry Online

Os momentos mais inesquecíveis de Katy Perry no VMAs: do Tapete Vermelho ao “Roar”

Alguns de nossos – e mais memoráveis- vislumbres de Katy Perry são do MTV Music Awards, ao observar mais de perto a sua ascensão, nos é revelado que algumas de suas maiores conquistas foram tecidas na fábrica de um prêmio mostrando o quanto ousada e imprevisível ela é.

2007 provou ser um ano crucial para Perry: ela assinou um contrato com a Capital Records, que iria lançar seu álbum de lançamento, One Of The Boys, no ano seguinte. A habilidade de Perry de conseguir entregar letras provocantes como algo refrescante, e favoráveis a rádio pop era inegável. O seu single de lançamento “I Kissed A Girl não só deu um gás para o crescimento de sua fama, como também possibilitou sua aterrisagem no tapete vermelho do VMA’s 2008, com Miley Cyrus e Taylor Swift. Ela também conseguiu um convite para cantar duas músicas durante a cerimônia.

Os futuros KatyCats ainda iriam conhecer a beleza, a grandeza e os olhos azuis, mas o VMA de 2008 foi significativo para Perry: Foi uma apresentação importante antes de uma audiência massiva, e capturou o tipo de atenção televisiva que iria acompanhar Perry daquele ponto em diante. Mas, foi também o começo da longa história do envolvimento de Perry com o show do MTV Awards, que muitas vezes coincidia com conquistas tanto da vida pessoal, como da profissional. Para celebrar o seu grande retorno e seu grande show como apresentadora no dia 27 de agosto, aqui estão os melhores momentos dela – e como isso tudo irá voltar para o VMA’s.

2008: Katy Perry beijou uma garota e todos gostaram

Após passar pelo tapete vermelho com Swift e Cyrus, Perry se juntou a Travis Barker e o DJ AM no palco do VMA’s para encarar duas músicas formidáveis. Primeiro, ela tentou dar seu toque para “Like A Virgin” de Madonna, uma música apresentada pela primeira vez no palco do VMA de 1984. Perry fez uma adaptação para o público de 2008 com o seu atrevido ajuste “Like a [Jonas]”, e deu seguimento com “I Kissed A Girl” acompanhada do clipe. Perry deixou o palco depois da performance muito nervosa, enquanto o apresentador Russel Brand elogiava seu single e falava sobre sua nova admiração por brilho labial de cereja.

Ela não parava de sorrir, e com razão: além da performance, “I Kissed A Girl” garantiu a Perry indicações a diversas categorias, incluindo Melhor Artista Revelação e Melhor Clipe Feminino, e ela estava animada em estar na mesma fileira que Britney Spears e Rihanna. Em uma entrevista nos bastidores, Perry estava emocionada – e grata – pela consideração, especialmente pela categoria Melhor Clipe Feminino. “É um VMA muito competitivo! ”, disse Perry, “Estou muito honrada por gostarem da minha música, e pelas indicações, assim eu tenho uma chance de ganhar. Eu acho que o desafio é difícil, mas eu sempre irei lutar, e se eu não ganhar, tudo bem! Eu sou nova neste jogo, eu posso ganhar no futuro. ”  Posso? Se ela soubesse…

2009: She will rock you

O que o Queen, Kanye West, um dos momentos mais famosos da história do VMA’s, “Empire State Of Mind”, e um anel de diamante tem em comum? Todos eles estão vinculados ao VMA’s 2009 – uma noite que mudou a vida de Perry.

O sucesso de One Of The Boys e a indicação de Melhor Clipe Feminino para ”Hot n Cold” deu a Perry uma importância maior, e a deixou mais envolvida com o show do VMA: ela subiu com tudo no palco principal para a abertura do show, apresentando ”We Will Rock You” do Queen ao lado de Joe Perry do Aerosmith. Brand – que fez sua aparição apenas no final da música – e Perry se tornaram amigos durante os ensaios, logo deram início a um romance, e alguns meses depois da apresentação, aconteceria o pedido de casamento durante a véspera de ano novo. Antes de ir até o Radio City Hall naquela noite, Perry brincou com Adrienne Bailon dizendo que ela estava “tentando prender um homem” (e foi mais longe ao dizer que estava de olho em Robert Pattinson). E adivinha? Ela conseguiu.

As influências do VMA’s 2009 não aconteceram só na vida pessoal de Perry. Próximo ao espetáculo, Jay-Z e Alicia Keys animavam o público do Radio City com “Empire State Of Mind”, essa canção inspirou Perry a escrever ”California Gurls”, que viria a se tornar o primeiro single de seu próximo álbum. Talvez não tenha sido especificamente aquela apresentação que trouxe Perry, Snoop e algumas latas de Chantilly juntos para um de seus videoclipes mais icônicos, mas a conexão entre essas duas músicas é forte – então é perfeito que seu próximo hit depois deste VMA em particular, esteja tão amarrado ao seu grand finale.

2010: Apenas sonhadora

Quando ela chegou no Nokia Theatre em Los Angeles no dia 12 de setembro para o VMA’s, Perry estava completamente e totalmente consumida pelo seu álbum “Teenage Dream”– assim como todo o país.

Teenage Dream foi lançado apenas três semanas antes do VMA’s no dia 24 de agosto, por isso, Katy teve um ano fraco na premiação, mas não deixou de participar como de costume: ela apresentou a categoria Melhor Clipe Masculino ao lado de Nicki Minaj, e seu clipe cheio de cobertura doce “California Gurls” foi nomeado em duas categorias.

2011: Baby, you’re a firework – com roupas formais

2010 foi calmo, já 2011 foi tudo, menos calmo. O álbum de Perry tomou conta de 2011 em todos os níveis. Perry foi a artista mais indicada, com um total de dez indicações graças a alguns clipes da era Teenage Dream: “Firework”; “E.T.”, sua parceria com Kanye West; “Teenage Dream” e “Last Friday Night (T.G.I.F.) ”. Katy levou para casa o principal prêmio da noite: o Vídeo Do Ano foi para “Firework”. Além dele, Perry também ganhou as categorias de Melhor Parceria Musical e Melhores Efeitos visuais com “E.T.”.

Além do VMA, Perry – e o álbum Teenage Dream – prosperaram. Durante o ano do lançamento, cinco músicas do Teenage Dream alcançaram a primeira posição na parada da Billboard Hot 100, um recorde alcançado anteriormente apenas por Michael Jackson, Perry também se tornou a primeira artista feminina a ganhar esse destaque na história da Hot 100. Katy teve sua primeira participação em uma animação, quando “Os Smurfs” estreou nos cinemas, o público percebeu que a voz da personagem Smurfette soava um tanto familiar. Se nós tivéssemos que escolher uma palavra para resumir os sucessos do VMA, os triunfos comerciais, e todos os elogios que Perry recebeu em 2011, essa palavra seria piromania, você sabe, tipo fogos de artificio.

2012: A calmaria Pré-Prism

Em 2012, Perry era veterana no VMA, uma cantora que ainda estava colhendo as recompensas do sucesso de Teenage Dream, e uma garota na qual a aparição no VMA era tão regular quanto os hits que lançava. No VMA 2012, Katy ganhou o astronauta de Melhor Direção de Arte com “Wide Awake”, a cantora foi indicada nas categorias Vídeo do Ano, Melhor Clipe Feminino e Melhores Efeitos Visuais – e também apresentou uma categoria.

Perry teve a honra de entregar ao One Direction seu primeiro astronauta, como ela apresentou os garotos – Bem, os garotos, literalmente, olhem esses rostos de bebês! – para o prêmio de Melhor Vídeo Pop com “What Makes You Beautiful”.

Além do VMA, 2012 viu o fim da era Teenage Dream, e uma desaceleração no mundo de Katy como resultado disso. Ela fechou o ano com a performance da música “Firework” no Grammy Awards. O casamento de Perry também chegou ao fim, ela e Brand se divorciaram apenas um mês antes da cerimônia do VMA’s.

2013: Nós ouvimos o rugido.

O VMA se aventurou pelo Brooklyn, Nova York pela primeira vez em 2013 – e Perry se apresentou sob o Borough’s, o maior símbolo de um nocaute ou de uma grand finale. Na época da cerimônia, Katy ainda estava a um mês do lançamento de Prism, seu quarto álbum de estúdio, mas o primeiro single “Roar” foi lançado algumas semanas antes do VMA, o que foi uma escolha perfeita para um encerramento épico.

Em uma edição extremamente cheia de apresentações memoráveis, Perry atingiu uma nova posição histórica: ela levou “Roar” para um ring de box no pé da Brooklyn Bridge, e detonou com uma das músicas que iria se tornar um de seus maiores – e mais motivacionais – sucessos. Assim como em Teenage Dream, Perry usou o VMAs como sua plataforma não oficial para o lançamento de um novo capítulo de sua carreira – e “Roar” deu energia, e uma animada ascensão para a era Prism.

2014: O reinado de “Dark Horse”

Do início ao fim, a noite de Perry no VMAs 2014 foi vencedora. Ela e seu companheiro, Riff Raff, apareceram combinando da cabeça aos pés com conjuntos jeans no tapete vermelho, uma atualização do look de Britney Spears e Justin Timberlake no VMAs 2001. Ela passou boa parte do show ao lado de Sam Smith e Miley Cyrus, mas tirou um momento para posar para uma selfie com seus amigos antes de fazer seu discurso de aceitação do prêmio.

O vencedor visual? O clipe insano de sua parceria com Juicy J “Dark Horse”, no qual Katy estava vestida de Cleópatra com alguns de seus próprios toques surrealistas e atemporais, seu corte de cabelo no estilo Jet Black Bob e os fortes delineados nos olhos. “Dark Horse” deu a Perry a sua sexta nominação na categoria de Melhor Clipe Feminino, e sua quinta vitória do VMA, a música se tornou número 01 em diversos charts, incluindo o Billboard Top 40.

2017: Para testemunhar

Perry pode ter vindo como um “dark horse” no VMAs 2014, mas agora – meses depois do lançamento de Witness, seu último álbum, e com diversas indicações no VMAs 2017 – esse poderia ser seu ano mais intenso no VMAs? Temos que esperar para ver, mas uma coisa é certa: ela já está familiarizada com o território, e sabe como fazer do VMAs uma noite a ser lembrada.

– Essa matéria foi originalmente postada no site da MTV americana (matéria original), a equipe do KPO apenas a traduziu.

Paula Prata

Fã desde 2008, apaixonada desde I kissed a girl. Katy tem uma beleza e carisma sem igual, é isso que me mantém fã dela até hoje, "E.T." é a minha música preferida. São Paulo/SP, 21 anos, a famosa futura jornalouca.

  • ton.

    O nome do álbum Teenage Dream tá escrito errado diversas vezes.

ESTATÍSTICAS

  • 917302TOTAL DE LEITURAS:
  • 17LEITURAS DE HOJE:
  • 0VISITANTES ONLINE: